image
Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptatem accusantium doloremque. Perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptatem accusa.
Recent Posts
Search
 

Peeling químico

Peeling Químico

O peeling químico promove a renovação da pele por meio da aplicação de substâncias que fazem uma descamação controlada de diferentes profundidades da pele.

O termo peeling vem do Inglês e quer dizer descamar. O procedimento de peeling químico é um tratamento que promove a renovação da pele por meio da aplicação de substâncias que irão fazer uma descamação controlada das camadas da pele.

O que o Peeling trata?

  • Manchas de sol;
  • Melasma;
  • Acne ativa e cicatrizes de acne;
  • Rugas e outros sinais de envelhecimento da pele;
  • Lesões pré cancerígenas, como as Queratoses Actínicas;
  • Queratose Pilar (bolinhas tipo espinha nos braços e no bumbum).

Os peelings químicos também podem ser feitos em áreas corporais, como pescoço, colo, mãos e braços e também nas costas para acne e manchas das espinhas. Cada local do corpo tem características específicas, por isso devemos respeitar a sensibilidade da pele e adequar o tipo de peeling que será feito.

Tipos de Peelings:

Os peelings são classificados de acordo com a capacidade de penetração na pele em superficiais, médios ou profundos. Lembrando que um ácido aplicado em pele grossa e resistente não terá a mesma penetração que numa pessoa de pele fina, ou seja o mesmo produto que seria médio para um paciente pode se tornar profundo em outro paciente. Por isso o conhecimento da estrutura da pele e a experiência do médico serão fundamentais para um tratamento bem sucedido.

Peeling superfícial

Age somente na camada superior da pele, a epiderme. Não costuma ter formação de crostas e a descamação é mais leve. Não interfere nas atividades do dia a dia e a recuperação da pele se dá em até 7 dias.

São representantes:

  • Ácido retinóico.
  • Ácido glicólico (em concentrações mais baixas).
  • Fórmula de Jessner.

Peeling médio

Faz uma destruição mais intensa dos tecidos, com remoção de toda a camada superficial da pele, a epiderme, chegando à segunda camada da pele, a derme. Formam uma descamação mais intensa com finas crostas de tom amarronzado. O tempo de recuperação da pele é maior, podendo levar até 15 dias para regeneração total.

São representantes:

  • Ácido glicólico (em concentrações mais altas).
  • Ácido tricloroacético (ATA).
  • Fenol puro.

Peeling profundo:

Destrói totalmente a primeira camada da pele, chegando mais profundamente na segunda camada, a derme. Há maiores chances de complicação como áreas com diferente tonalidade de pele, mais esbranquiçadas ou manchas escuras e formação de cicatrizes. Após o procedimento, crostas grossas e inchaço são comuns, a pele pode levar até mais de 1 mês para se recuperar o totalmente. Alguns destes peelings devem ser feitos em ambiente cirúrgico com sedação e monitorização cardíaca.

São representantes:

  • Ácido tricloroacético em altas concentrações.
  • Fenol na Fórmula de Baker-Gordon.

A indicação do tipo de ácido será decisiva para uma boa resposta e caberá ao médico dermatologista avaliar sua pele, suas lesões e decidir qual será o melhor tratamento para você.

Preparo da pele

É um período que varia de alguns dias a um mês onde serão ajustadas as condutas a domicilio, como o uso diário correto do filtro solar, hidratação da pele e uso de fórmula com ácidos que servem para iniciar a renovação da pele e afinar algumas áreas, o que será necessário para uma penetração uniforme do peeling na pele.

Manutenção dos resultados

O dermatologista prescreverá fórmulas de manutenção para uso diário além do filtro solar, que serão essenciais para a manutenção do resultado do tratamento em consultório.

Ligue e marque sua consulta!